quarta-feira, 14 de abril de 2010

Sombrio

O dia nasceu cinzento, sombrio, gélido.
A escuridão tem sido a minha companhia, sinto o meu corpo transformar-se dia a dia. A terra rasga-me a pele à medida que vou emergindo, uma ânsia em sair. Sinto-me apertada, sem ar, sufocando lentamente.
Água, necessito água.

2 comentários:

  1. Jamais negaria dar de beber a quem necessita. :)

    ResponderEliminar
  2. Este comentário foi removido por um administrador do blogue.

    ResponderEliminar